Prefeitura de Oriente - SP - Amor por essa gente!
Prefeitura de Oriente - SP - Amor por essa gente!
Aviso importante à população de Oriente


Aviso importante à população de Oriente
A Secretaria Municipal de Saúde de Oriente, com apoio da Prefeitura Municipal, a partir do surgimento de casos positivos de leishmaniose em cães no município, com apoio da Sucen e Laboratório IAL, iniciou em setembro de 2017 o inquérito canino, que consiste na coleta de sangue para diagnóstico da doença, de todos os cães da área urbana do município, onde foram coletadas aproximadamente 1.600 amostras, e encontradas por volta de 350 residências fechadas, no período do inquérito, que finalizou em novembro de 2017. As análises das amostras coletadas foram realizadas no Instituto Adolfo Lutz, onde primeiramente é realizado o teste rápido, e nos casos positivos realiza-se o exame confirmatório de sorologia (método Elisa). 

Na segunda fase do processo os proprietários de cães com sorologia positiva estão sendo notificados pela equipe de Vigilância Sanitária indicando o tratamento do animal e na impossibilidade do proprietário assumir o mesmo a indicação da eutanásia, conforme protocolo do Ministério da Saúde. O poder de decisão é do proprietário do animal, que dependendo da escolha, assume todas as responsabilidades que possam trazer riscos à saúde pública. As ações de controle da doença no município de Oriente são realizadas através de protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, Sucen e Instituto Adolfo Lutz. Vale apena lembrar que até os cães aparentemente sadios, sem sintomas, podem apresentar o diagnóstico laboratorial positivo para leishmaniose, tornando-se um risco para a saúde do ser humano. Os animais podem apresentar: apatia (desânimo, fraqueza e sonolência), perda de apetite emagrecimento, feridas na pele que demoram a cicatrizar, descamação da pele, crescimento anormal das unhas e perda de pelos. Em fase avançada da doença, os animais apresentam escamação em torno dos olhos e pontas de orelhas, diarreia, vômito e sangramento intestinal. O cão infectado pelo parasita pode adoecer logo ou demorar meses para apresentar sintomas, e o tratamento tem custo alto ao proprietário. A doença é grave, e é causada pelo protozoário, denominado Leishmania Chagasi, transmitido pela picada do mosquito Palha contaminado (vetor da doença), que pode infectar tanto o cão quanto o ser humano.  

Para evitar o avanço da doença é fundamental a diminuição ou eliminação de locais favoráveis para a proliferação deste mosquito, mantendo os quintais sempre limpos, livres de matéria orgânica (fezes de animais, folhas, frutos em decomposição, etc.), evitar locais sombreados para manter o ambiente seco e limpo, seja em áreas públicas ou residenciais, Um dos maiores meios de proliferação do mosquito palha, transmissor da doença, é a criação de aves no meio urbano, devido ao grande acúmulo de matéria orgânica. Combinado a isso é necessário também à aplicação de produtos, como coleiras repelentes de mosquito ou aplicação de Pour on nos animais. Os sintomas no ser humano são: febre, emagrecimento, fraqueza, anemia e aumento de baço, dentre outras manifestações. O diagnóstico e tratamento estão disponíveis na rede de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), através das Unidades de Saúde do município. A doença quando não tratada, pode evoluir para óbito.

O proprietário que mantiver seu cão com diagnóstico positivo, sem tratamento comprovado, e sem os dispositivos repelentes poderá responder civil e criminalmente por assumir os possíveis riscos provocados à saúde pública.

Estamos diponibilizando para download alguns conteúdos sobre essa doença: 

https://goo.gl/KFYxiW 
https://goo.gl/AW5LT4
https://goo.gl/44zb5K


Fonte: Secretária Municipal de Saúde de Oriente

Horário de atendimento:
De Segunda à Sexta das 9h às 16h

Rua Thomaz Martins Parra nº 80
CEP.: 17570-000 • Centro
Oriente/SP - Brasil

Telefone.: +55 14 3456-2043